Compartilhe essa dica:

02/10/2012

Mala segura

Você já teve ou conhece alguém que teve o cadeado da mala aberto pelo TSA (órgão do governo norte-americano responsável pela segurança nos aviões e aeroportos)? Se o sistema eletrônico não identificar algum objeto, os agentes de segurança da alfândega abrem a mala e pode acontecer de estragar o zíper, quebrar o cadeado e sua mala segue sem proteção até o destino.
Existe um cadeado especial, o modelo TSA, que é aberto com uma chave-mestra. Apenas os agentes de segurança têm acesso, preservando sua mala e o cadeado. Algumas malas são vendidas com o TSA embutido. Apesar de mais caras que o cadeado comum, vale a pena para evitar um futuro prejuízo. Você encontra na maioria das lojas que comercializa malas e custa cerca de 40 reais.

Por Simone Jardim

 

Compartilhe essa dica:

2 Comentários

  1. Déborah disse:

    Eu já tive essa infeliz experiência, na volta de uma viagem à Filadélfia. Não só estragaram o cadeado, como também aquela alcinha do ziper da mala. Só percebi a violação quando fui abrir a bagagem, já em casa. Havia uma cartinha muito gentil agradecendo minha “compreensão” pelo ocorrido; por sorte nada do que havia na mala desapareceu, porque a bagagem viajou o tempo todo sem nenhum lacre. Nem tentei consertar o ziper, fiquei com esse prejuízo.
    Acho muito bacana vocês divulgarem esse tipo de dica sobre cadeados específicos. Só quem passou por uma experiência desagradável assim sabe como a gente fica indignada com alguns procedimentos.
    Parabéns pelo site, que conheci através de uma reportagem da revista Casa Cláudia.
    Adorei a dica sobre o Japão (NHK em português).
    abraços!
    Déborah

  2. Simone Jardim disse:

    Oi Deborah,
    Que legal que você gostou. Muito obrigada pelo seu depoimento. A ideia é compartilhar essas experiências que muitas vezes a gente só descobre depois que passa por elas. Continue acompanhando o nosso blog. abraços, Simone

Deixe um comentário

Receba nossas dicas por e-mail